Total de visualizações de página

domingo, 23 de outubro de 2016

RESOLUÇÃO DO CONTRAN, PODE DÁ DOR NO BOLSO EM QUEM GOSTA DE ESPALHAR SEU SOM POR AÍ

Foto: google imagem
O Contran (Conselho Nacional de Trânsito) aprovou, nessa quarta-feira (19), duas novas resoluções que regulamentam aplicação de multas por infrações relacionadas ao som automotivo e ao transporte coletivo de passageiros.
Se for possível ouvir o som do carro do lado externo do veículo, independentemente do volume, e isso perturbar o sossego público, o motorista será autuado por infração grave. Além da multa, que a partir de novembro será de R$ 195,23, o motorista também somará cinco pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação).


 CONFIRA A RESOLUÇÃO NA ÍNTEGRA

MINISTÉRIO DAS CIDADES CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO
RESOLUÇÃO Nº 624, DE 19 DE OUTUBRO DE 2016
MINISTÉRIO DAS CIDADES
CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO
DOU de 21/10/2016 (nº 203, Seção 1, pág. 30)
Regulamenta a fiscalização de sons produzidos por equipamentos utilizados em veículos, a que se refere o art. 228, do Código de Trânsito Brasileiro - CTB.
O CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO - CONTRAN, no uso da competência que lhe confere o artigo 12, inciso I, da lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997, que instituiu o Código de Trânsito Brasileiro, e nos termos do disposto no Decreto nº 4.711, de 29 de maio de 2003, que trata da Coordenação do Sistema Nacional de Trânsito;
considerando as dificuldades de aplicabilidade operacional da fiscalização da infração do art. 228 do CTB, no rito definido pela legislação vigente e, em decorrência disso, a crescente impunidade dos infratores;
considerando o que consta do Processo Administrativo 80000.008618/2013-80, resolve:
Art. 1º - Fica proibida a utilização, em veículos de qualquer espécie, de equipamento que produza som audível pelo lado externo, independentemente do volume ou freqüência, que perturbe o sossego público, nas vias terrestres abertas à circulação.
Parágrafo único - O agente de trânsito deverá registrar, no campo de observações do auto de infração, a forma de constatação do fato gerador da infração.
Art. 2º - Excetuam-se do disposto no artigo 1º desta Resolução os ruídos produzidos por:
I - buzinas, alarmes, sinalizadores de marcha-à-ré, sirenes, pelo motor e demais componentes obrigatórios do próprio veículo,
lI - veículos prestadores de serviço com emissão sonora de publicidade, divulgação, entretenimento e comunicação, desde que estejam portando autorização emitida pelo órgão ou entidade local competente, e
III - veículos de competição e os de entretenimento público, somente nos locais de competição ou de apresentação devidamente estabelecidos e permitidos pelas autoridades competentes.
Art. 3º - A inobservância do disposto nesta Resolução constitui infração de trânsito prevista no artigo 228 do CTB.
Art. 4º - Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação.
Art. 5º - Fica revogada a Resolução do Contran nº 204, de 20 de outubro de 2006.
ELMER COELHO VICENZI - Presidente do Conselho
PEDRO DE SOUZA DA SILVA - p/ Ministério da Justiça e Cidadania
ALEXANDRE EUZÉBIO DE MORAIS - p/ Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil
DJAILSON DANTAS DE MEDEIROS - p/ Ministério da Educação
OLAVO DE ANDRADE LIMA NETO - p/ Ministério das Cidades

NOBORU OFUGI - p/ Agência Nacional de Transportes Terrestre
FONTE:http://www.lex.com.br/

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Avaliação Nacional da Alfabetização será aplicada a 2,5 milhões de estudantes

Avaliação

As provas, aplicadas nas próprias escolas entre 14 e 25 de novembro, avaliam a proficiência dos estudantes do 3º ano do Ensino Fundamental em leitura, escrita e matemática

A ANA faz parte do Sistema de Avaliação da Educação Básica
 e foi realizada pela primeira vez em 2013, em uma edição piloto
A terceira edição da Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA) deve envolver 2,5 milhões de alunos do 3º ano do Ensino Fundamental das escolas públicas brasileiras, em 2016.
A estimativa foi anunciada na segunda-feira (3), durante a abertura da capacitação dos coordenadores estaduais, que ocorre até esta terça-feira (4) no Rio de Janeiro.
As provas da ANA serão realizadas de 14 a 25 de novembro para avaliar a proficiência dos estudantes em leitura, escrita e matemática. Mais de 44 mil pessoas estarão envolvidas na aplicação, que ocorre nas próprias escolas onde os alunos cursam o ensino fundamental.
A capacitação dos 62 coordenadores estaduais de logística, representantes das secretarias estaduais de educação das 27 unidades federativas, prepara esses colaboradores para repassarem os processos para os sub-coordenadores estaduais e coordenadores de polo de aplicação.
Esses, por sua vez, capacitam os aplicadores. Todos passam ainda por um treinamento em plataforma de Ensino a Distância. O objetivo é preparar as equipes que lideram a realização da ANA em cada estado, reforçando a importância de coletar os dados de modo correto, padronizado e oportuno.
Inovação e inclusão
A ANA 2016 inova no acesso a instrumentos de inclusão. Segundo o Censo da Educação Básica, cerca de 6 mil alunos têm necessidades especiais que serão atendidas nesta edição por meio de ensalamento diferenciado, provas super ampliadas e em braile, além de provas traduzidas para vídeo libras.
Esse mesmo recurso está previsto também para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a partir de 2017. As crianças terão ainda acesso a profissionais especializados, como ledores, transcritores e guia-intérprete, dependendo de sua deficiência.
Segundo Eunice Santos, diretora de gestão e planejamento do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia do Ministério da Educação responsável pela avaliação, esse esforço é fundamental para garantir o diagnóstico da alfabetização brasileira.
"A ANA é um dos mais importantes instrumentos para a gestão das políticas de educação no Brasil. Precisamos garantir que nossas crianças aprendam a ler e a escrever na idade adequada", defende.
Segundo Luana Bergman, coordenadora-geral de Exames e Certificação da Diretoria de Avaliação da Educação Básica do Inep, os últimos resultados da ANA, referentes a 2014, apontam o desafio brasileiro para elevar a qualidade da educação ofertada desde os primeiros anos de escolarização, uma vez que a alfabetização é um dos pilares fundamentais para que as crianças possam dar continuidade plena às aprendizagens nas etapas seguintes de suas vidas.
A ANA faz parte do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e foi realizada pela primeira vez em 2013, em uma edição piloto. Houve uma segunda edição em 2014 e este ano será a terceira vez que os alunos passarão pelas provas.
O consórcio aplicador da edição de 2016 é composto pela Cesgranrio, Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Centro de Apoio à Educação à Distância (Caed).
Fonte: Portal Brasil, com informações do Inep via http://www.brasil.gov.br/

terça-feira, 4 de outubro de 2016

COLÉGIO BATISTA MANTEM HEGEMONIA NO ENEM MANTENDO O 1º LUGAR NA REGIÃO E JÁ É O 24º DO MARANHÃO

Foto: Colegio Batista Eleutério Rocha - Pedreiras-Ma.
O Colégio Batista de Pedreiras continua sendo referencia em Educação na região e já ocupa o 24º lugar no Maranhão.
Veja abaixo a comparação do Colégio Batista com a média nacional:
O desempenho das escolas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2015 piorou em Matemática, Linguagens e Ciências da Natureza. As notas só aumentaram em Ciências Humanas e Redação, em relação à edição de 2014. Os dados foram divulgados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais (Inep), órgão responsável pelo exame, na ultima terça-feira, 4.

A nota de Matemática recuou de 481 pontos em 2014 para 475 pontos, o Colégio Batista tem 551,68 pontos, bem acima da média nacional. Em Ciências da Natureza, a queda foi de 487 pontos para 478 pontos. Colégio Batista 530,43 pontos. Já em Linguagens, saiu de 511 para 504. Colégio Batista 541 pontos. Em Ciências Humanas, o aumento foi de 546 pontos para 555 pontos. Colégio Batista 615,18 pontos. Em Redação, houve a maior mudança (de 52 pontos): a nota subiu de 491 pontos para 543 pontos e o Colégio Batista continuou mantendo um excelente desempenho nesse quesito, já que nos concursos de cartas dos correios também é sempre destaque e ficou com a média 603,45 pontos em redação, sendo que alguns quase obtiveram a nota máxima na mesma. Parabéns à toda equipe Batista (Direção, Professores, alunos, secretariado e todos que fazem o sucesso dessa excelente escola.)

Observação:
Para fazer parte do ranking do Enem, os colégios precisavam atender a dois requisitos: pelo menos dez alunos deveriam ter participado do exame e esse número deveria ser igual ou superior a 50% dos estudantes matriculados na instituição. Cerca de 15 mil escolas, das redes pública e particular, tiveram suas médias divulgadas. O nível de participação entre colégios privados é superior ao da rede pública.

As notas apresentadas pelo Inep sobre o Enem de 2014 são distintas das médias por área de conhecimento apresentadas pelo próprio órgão no ano passado. Procurado, o instituto não soube explicar o motivo da diferença e disse que devem ser considerados os valores da divulgação desta terça-feira.
                                                                             Fonte para comparação:  www.msn.com/pt-br

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

O POVO REALMENTE TEM O POLÍTICO QUE MERECE!?

O POVO TEM O POLÍTICO QUE MERECE!?
Prof.Jânio Matos


Fazendo uma análise da atual conjuntura política do Brasil baseado no resultado da eleição para prefeito local, cheguei à sua seguinte conclusão baseado nos dados abaixo:
Antônio França 34,82% (prefeito eleito)
Dr. Humberto 27,72%
Priscilla Louro 18,36%
Waldirene Silva 16,37%
Isael Sousa 2,73%
Fazendo uma análise fria dos números em ordem decrescente, o povo diz que ainda não é o momento de Isael Sousa, já que 97,23% disseram não à sua candidatura.
Waldirene Silva, apesar de carregar o sobrenome Silva do renomado Waldecí Silva e de estar ao lado de um ex prefeito de Pedreiras Lenoilson Passos, o único a administrar Pedreiras em dois mandatos consecutivos, 83,63 disseram não a ela.
Priscilla Louro, filha de um político que nasceu para ser político, o ex deputado Raimundo Louro, talvez por não ter carreira política na cidade e também por uma rejeição grande ao seu progenitor 81,64% dos votantes disseram não a ela nesse momento.
Dr. Humberto, médico aclamado em Pedreiras, visto por muitos como a grande esperança de uma cidade, não sei se foi por algumas escolhas feitas durante as alianças, erros de campanhas que acontecem, apesar da expressiva votação, os números dizem que 72,28% afirmam que ainda não é a vez dele, mas que os números dizem que ele ainda pode chegar lá.
Antônio França, o grande vencedor, o fracasso político do atual prefeito fez o povo buscar mudanças e muitos escolheram ele e seu grupo para serem os próximos a conduzirem os rumos do nosso município, França vem de família humilde, deve conhecer os anseios de quem acreditou nele, mas os números não metem 65,18% dos votantes preferiam outro candidato. Portanto ele, França tem um grande trabalho a fazer para ter a maioria ao seu lado e já veremos isso na montagem do seu secretariado e duas perguntas ficam no ar: A escolha dos seus secretários vai ser por mérito ou por quem investiu na campanha e última pergunta é a que deu início esse texto; o povo tem o Prefeito que merece?
Só me resta desejar boa sorte ao futuro prefeito, que Deus guie os seus pensamento e que ele realmente faça uma administração voltada ao povo e para o povo e que cumpra as promessas feitas em palanque e os compromissos assinado junto aos servidores e a AMOCOP.

                                                                                                       
                                                                                                        Professor Jânio Matos de Oliveira

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

VESTIBULAR UEMA NET

Curso à distância pela a Uemanet.
Para o polo de Pedreiras teremos 30 vagas para Pedagogia, 30 vagas Geografia e 30 vagas pars Administração Pública.

domingo, 4 de setembro de 2016

Professores da Regional de Pedreiras vão às ruas cobrar reajuste dado pelo Gov. Federal dado em janeiro

Uma breve história aos leitores deste blog:

 Um rato, olhando pelo buraco na parede, vê o fazendeiro e sua esposa abrindo um pacote. Pensou logo no tipo de comida que haveria ali.
Ao descobrir que era uma ratoeira ficou aterrorizado.
Correu ao pátio da fazenda advertindo a todos:
- Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira na casa !!
A galinha disse:        
- Desculpe-me Sr. Rato, eu entendo que isso seja um grande problema para o senhor, mas não me prejudica em nada, não me incomoda.
O rato foi até o porco e disse:
- Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira !
- Desculpe-me Sr. Rato, disse o porco, mas não há nada que eu possa fazer, a não ser orar. Fique tranquilo que o Sr. Será lembrado nas minhas orações.
O rato dirigiu-se à vaca. E ela lhe disse:
- O que ? Uma ratoeira ? Por acaso estou em perigo? Acho que não !
Então o rato voltou para casa abatido, para encarar a ratoeira. Naquela noite ouviu-se um barulho, como o da ratoeira pegando sua vítima.
A mulher do fazendeiro correu para ver o que havia pego.
No escuro, ela não viu que a ratoeira havia pego a cauda de uma cobra venenosa. E a cobra picou a mulher… O fazendeiro a levou imediatamente ao hospital. Ela voltou com febre.
Todo mundo sabe que para alimentar alguém com febre, nada melhor que uma canja de galinha. O fazendeiro pegou seu cutelo e foi providenciar o ingrediente principal.
Como a doença da mulher continuava, os amigos e vizinhos vieram visitá-la.
Para alimentá-los, o fazendeiro matou o porco.
A mulher não melhorou e acabou morrendo.
Muita gente veio para o funeral. O fazendeiro então sacrificou a vaca, para alimentar todo aquele povo.
Na próxima vez que você ouvir dizer que alguém está diante de um problema e acreditar que o problema não lhe diz respeito, lembre-se que quando há uma ratoeira na casa, toda fazenda corre risco. O problema de um é problema de todos.
Professor Barreto uma bandeira de luta.
Pois é, os professores hoje estão diante de um problema e a única forma de resolvê-lo é através da luta e isso é o que sempre fazemos, mas o que me preocupa são as pessoas que representam a galinha, o porco e a vaca dessa fábula, que acham que isso não é problema deles. Palavras como vão trabalhar!, Isso é armação politica ouvimos. Companheiros que ao invés de nos ajudar ou estavam em passeatas ou em casa, porque o problemas não era deles, mas até quando não vai ser? Até o próximo ano? Será que o nosso próximo gestor municipal vai comungar das mesmas ideias do governador? Pensem companheiros.
Bem, todos querem saber se houve ou não violência aos professores na manifestação de ontem. Eu Jânio Matos de Oliveira digo que sim, violência aos nossas direitos, violência à nossa moral quando pessoa passa em seus carros e mandam nós trabalharmos e violência física quando empunhávamos nossa faixa e vem um grupo de desiquilibrados empurrando a força bruta os professores para abrir caminho para o carro do governador passar. Isso é violência da mais covarde possível.
Quanto ao vídeo que tenho, este só mostra a continuação dos atos de violência, que foi quando os professores foram empurrados um militante do PC do B, Henrique, partido do governador, se revoltou contra tal ato, pois a maioria eram mulheres, ele partiu em defesa e parti daí gerou todo um tumulto, que se não fosse a presença da câmera poderia ser bem pior.
Confiram fotos:







segunda-feira, 21 de março de 2016

Protestos nos 40 anos do Centro de Ensino Olindina Nunes Freire



O Centro de Ensino “Olindina Nunes Freire faz 40 anos e eu este humilde blogueiro nas horas vagas, ex gestor adjunto e professor atual daquela escola poderia está extremamente contente juntamente com todos os que fazem aquela escola acontecer. Pois bem, gostaria de continuar este texto falando um pouco do que é Democracia. Democracia do grego demo= povo e cracia=governo, ou seja, governo do povo. Democracia é um sistema em que as pessoas de um país podem participar da vida política. Esta participação pode ocorrer através de eleições, plebiscitos e referendos. Dentro de uma democracia, as pessoas possuem liberdade de expressão e manifestações de suas opiniões. A maior parte das nações do mundo atual seguem o sistema democrático. Os leitores poderiam questionar por que falar de democracia? “Fale da festa ora bolas!” Realmente é do que quero falar, mas algo durante o movimento me chamou muito a atenção aí eu pergunto: Por que tanta preocupação de quem leva os louros pelo movimento? O foco maior e o grande beneficiado é e tem que ser a Escola, a preocupação de quem iniciou o movimento fica em segundo plano, até porque o movimento que ora acontece, não garante a reforma da escola, é preciso muito mais gente para somar forças nesse processo, se possível a cidade toda, pois quem tem que ganhar é o coletivo. Falo isto pois muito me preocupou e me entristeceu esse negócio de quem começou o movimento. Lembrando que a escola é de cada cidadão brasileiro, não só dos alunos, não só dos professores, não só dos pedreirenses, não só dos maranhenses e sim de todos
Portanto, não vou citar nomes de quem participou do movimento e sim parabenizar a todos que lutam pelo bem da nossa escola, independente de quem iniciou o movimento ou não, pois só união de todos pode fazer daquela escola um orgulho para todos. E Viva a Democracia!!!
O movimento em si teve início na Praça do Cinquentenário de onde a comunidade Olindina Nunes Freire saiu em caminhada com faixas e cartazes com frases de ordem em prol da escola até o prédio da escola, lá ficarão acampados durante todo o dia de hoje 21 de março, no local há uma banda musical que está fazendo a alegria da galera com muita música.
Por Janio Matos de Oliveira

Confira as fotos:




















FOTOS DA ÁREA INTERNA DA ESCOLA







FOTOS DA ÁREA EXTERNA DA ESCOLA








VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.